“Lutaremos pelas emendas na Licença Especial”

Das 32 emendas apresentadas, nove são do Deputado Estadual Coronel Lee. Entenda o que pode mudar na lei que troca a Licença Especial pela Licença Capacitação

“A Polícia Militar é uma função à parte, onde não se tem FGTS ou mesmo horas-extra. Pesa sobre os ombros das forças policiais normativas militares, que não nos dão nem ao mesmo o direito à greve. Não há passivos que a PM gere ao Estado. Não há motivos para cortar isso. Mas já que passou em primeira votação, lutaremos para salvar as emendas que ainda garantem o direito dos servidores”. A fala do Deputado Coronel Lee se refere à votação pelo fim da Licença Especial, aprovada no último dia 9, que voltará à pauta na terça, dia 15 de outubro.

Na reportagem abaixo, as principais emendas apresentadas.

Reportagem completa em Gazeta do Povo – dia 10/10/2019

Na última terça-feira (8), deputados estaduais do Paraná aprovaram o fim da licença-prêmio para servidores públicos do estado, substituindo o benefício pela licença-capacitação. O projeto foi aprovado em primeiro turno. Antes da segunda votação, porém, uma série de emendas foi apresentada, alterando o texto original e forçando a volta do projeto de lei para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Legislativo. Na reunião extraordinária da comissão, na quarta-feira (9), foram pedido vistas, adiando a discussão para a próxima terça (15).

Das 32 emendas originalmente apresentadas, duas foram retiradas, agora são 26 emendas ao projeto. Veja o que poderá ser incluído na lei:

Licença para servidores futuros

Uma das emendas apresentadas pelo deputado Coronel Lee (PSL) estabelecem que a licença-capacitação valha também para servidores que ingressarem na carreira após a publicação da lei. O texto atual do projeto determina que o benefício só pode ser solicitado por servidores já na ativa.

Cursos a distância

O deputado Coronel Lee (PSL) propôs possibilidade de que os cursos de capacitação possam ser a distância, na modalidade EAD. O projeto de lei aprovado na última terça-feira prevê apenas cursos presenciais para solicitação de licença-capacitação.

Licença em dinheiro, em 60 dias

Outra emendas do deputado Coronel Lee (PSL) e prevê que funcionários ativos ou aposentados possam solicitar pagamento da licença em dinheiro. O pagamento deve ser feito em parcela única, com valor integral, e com prazo de 60 dias a contar da data do pedido. Para os aposentados, o valor deve ser equivalente à última remuneração recebida.

Militares

Emenda do deputado Coronel Lee (PSL) pede que os militares sejam excluídos do texto da proposta. O objetivo é que a categoria mantenha o benefício como está. A justificativa é de que os militares não geram ônus ao estado. Isso porque é garantido à categoria o direito da “licença em dobro”. Se o policial ou bombeiro decide não usufruir da licença de seis meses a que tem direito (a cada 10 anos de trabalho) ele computa o período de 12 meses de tempo de serviço. Isso é vantajoso para a categoria, pois possibilita promoções ou progressões de carreira de forma mais rápida.

Dobro de licença para militares

Emenda do deputado Coronel Lee (PSL) estabelece que os militares sigam com o direito de licença em dobro. Atualmente, a categoria tem direito à licença de seis meses a cada 10 anos trabalhados. Esse tempo é contado em dobro, caso o benefício não seja utilizado. Ou seja, caso o policial ou bombeiro não tire a licença, ele computa o período de 12 meses como tempo de serviço. O texto da emenda estabelece o dobro também em caso de licença-capacitação. Ou seja, conforme prevê o projeto de lei, os militares terão direito a três meses de licença a cada cinco anos trabalhados. Caso o profissional não tenha interesse em tirar a licença, o tempo de trabalho computado seria de seis meses.

Correção no tempo de trabalho

Emenda do deputado Coronel Lee (PSL) determina que o tempo de trabalho para solicitar a licença-capacitação não possa ter sido usado previamente para licença-prêmio. O objetivo é evitar que um servidor com nove anos de serviço, por exemplo, possa solicitar a licença-prêmio a que já tem direito e mais duas licenças-capacitação (contando duplamente o tempo de trabalho para obter os benefícios). Ou seja, os primeiros cinco anos de trabalho do servidor só podem ser utilizados uma vez – para obter a licença especial por tempo de serviço.

Afastamento por acidente de trabalho

Emenda do deputado Coronel Lee (PSL) prevê que, em caso de acidente de trabalho, não haja tempo máximo de afastamento do serviço. No texto original, o servidor que fica mais de três meses afastado por motivo de doença tem prejuízo ao solicitar a licença.

Inconstitucionalidade

Emenda proposta pelo deputado Coronel Lee (PSL) apresenta inconstitucionalidade do projeto de lei que acaba com a licença-prêmio. A justificativa é de que os servidores do Legislativo e do Ministério Público também seriam afetados em caso de aprovação da proposta. Isso porque, segundo avaliação do parlamentar, a Alep e o MP utilizam legislação estadual para conceder licença especial a seus funcionários. A emenda considera que o projeto não é constitucional, pois é assinado apenas pelo Executivo, quando o Legislativo e o Ministério Público também acabariam afetados pelas mudanças estabelecidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: