Deputado Coronel Lee Abe lembra da imigração japonesa no Brasil

No ano em que se comemora 112 anos da Imigração Japonesa no país, parlamentar fala dos laços culturais e de caráter que ajudaram na formação brasileira

“Ano de 2020. A nossa famosa e muito bem vista ‘Colônia Japonesa’ orgulha-se da imagem construída ao longo dos anos no Brasil. Enche-nos de alegria e de honra quando ouvimos dizer que é um aval sermos ‘japoneses’ pela credibilidade e seriedade do povo da nossa origem. Quando passamos pelos vários segmentos da sociedade, particularmente os voltados para a economia, ouvimos a suavidade, o alívio das pessoas a se dirigirem a nós quando sabem da nossa origem, ou seja, a honestidade e o sentido estrito da ‘palavra’. Uma vez dada, ela é levada muito a sério. Nossas palavras não tem curva. São retas e precisas. Muita coisa permeia os meandros da convivência humana, mas uma coisa é certa: nossos ancestrais deixaram um exemplo, um rastro de força, de honra e de lealdade para seguirmos. E cabe a nós, agradecermos sempre, por todo o sacrifício que fizeram por nós e também deixarmos um legado aos nossos descendentes. Tão honrado quanto o que nos foi deixado. Parabéns, Nihon! Parabéns, Brasil! São 112 anos de muito trabalho, seriedade, honestidade e força de caráter!”.

O texto acima, redigido de próprio punho por Washington Lee Abe, coronel da reserva da Polícia Militar do Paraná e atualmente o único representante Nikkei na Assembleia Legislativa do Paraná, revela um pouco do que é sentir, no fundo de sua alma, o orgulho de ser um “japonês no Brasil”.

Este ano a Colônia Japonesa celebra 112 anos de imigração no país, que teve como marco inicial a chegada do navio Kasato Maru, em Santos, no dia 18 de junho de 1908. Do porto de Kobe a embarcação trouxe, numa viagem de 52 dias, os 781 primeiros imigrantes vinculados ao acordo imigratório estabelecido entre Brasil e Japão, além de 12 passageiros independentes.

Estados irmãos

Paraná e a Província de Hyogo, no Japão, têm laços de irmandade, que neste ano completa meio século. Para termos ideia da importância dessa união, o Paraná conta atualmente com três importantes indústrias cuja matriz funciona em Hyogo: a Harima Kasei, líder mundial em resina sintética para tintas de impressão, em Ponta Grossa; a Sysmex, especializada em equipamentos, reagentes e softwares para exames laboratoriais, em São José dos Pinhais; e a Sumitomo Rubber, fabricante de pneus, na Fazenda Rio Grande.

Por iniciativa do Deputado Estadual Coronel Lee Abe, os laços fraternos entre Paraná e Hyogo tendem a se fortalecerem ainda mais neste ano. Isso porque o parlamentar, em conversa direta com representantes do Japão, conseguiu estreitar a irmandade entre mais duas cidades: Cascavel, no Oeste do Estado, e a cidade japonesa de Sanda, que fica localizada em Hyogo. “São cidades bastante parecidas, que tem no agronegócio, a base de sua economia. Essa união e transferência de tecnologia deve trazer ainda mais desenvolvimento para nosso Estado”, afirma o Deputado Coronel Lee Abe. “Tínhamos uma visita marcada para março deste ano no Japão, para ratificarmos o tratado de irmandade, mas a pandemia acabou adiando nosso encontro. Se depender do nosso trabalho, manteremos viva essa união secular que existe entre Brasil e Japão. Nossa história continuará sendo marcada por um povo que chegou a esse país e ajudou a fazer dele, uma grande nação”, finalizou o deputado.

Deputado Estadual Coronel Lee com o Cônsul-Geral Takagi Masahiro, durante jantar festivo ao cônsul
Coronel Lee Abe com o senhor Nagata em Cascavel, representante da Província de Hyogo no Paraná

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: