Cascavel recebe convite da ONU para apresentar projeto

Solução apresentada pelo Deputado Estadual Coronel Lee ganha destaque mundial e ganha a chance de ser apresentada na Escócia, em novembro

E se os rios urbanos de Cascavel fossem tão limpos que pudéssemos até mesmo nadar e pescar neles? Parece utopia ou história contada pelos nossos avós, mas que está bem perto de voltar a ser uma realidade.

Ao longo de 2019, o Programa “Corredores de Água Boa” foi pensado justamente para que rios urbanos de todo o estado do Paraná voltassem a ser aquilo que foram um dia: limpos e despoluídos para o uso da população.  A ideia deu tão certo, que foi convidada pela ONU, na Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima, COP26 para ser apresentada na Escócia, no mês de novembro deste ano, como painel de solução ambiental.

“Logo no início do nosso mandato (fevereiro de 2019), recebemos a informação de que as águas dos rios que abasteciam a cidade de Cascavel estavam contaminadas, o que levou a uma série de problemas de saúde à população naquela época. Então, entre os projetos que começamos a trabalhar, o de termos uma solução para a água potável na cidade e em quantidade, entrou como prioridade”, relata o Deputado Estadual Coronel Lee. “A nossa equipe começou a trabalhar nisso e montou, ao longo dos meses seguintes, uma solução completa para esse problema, não para ser paliativa, mas para ser uma solução que vai salvar o futuro da nossa água. Apresentamos esse plano juntamente com o Secretário de Meio Ambiente de Cascavel, Sr. Wagner Yonegura e o consultor ambiental Sr. Carlos Ferreira ao prefeito Leonaldo Paranhos, que prontamente autorizou a execução do programa. Solução que foi apresentada em diversos eventos ambientais e que resultou no convite da ONU, que se interessou pelo seu modo de implantação”, revela o parlamentar.

O projeto

O projeto nasceu com a finalidade de garantir água potável e em grande quantidade às futuras gerações. Consiste também em recuperar os dois principais rios que abastecem Cascavel – os rios Cascavel e São José. O projeto prevê a recuperação das áreas de nascentes, proteção com cercas e plantio de árvores e outras ações, totalizando 17 projetos dentro desse programa.  

     Isso já está em andamento e o que é melhor: sem ônus para o município. A recuperação de nascentes na área urbana, as melhorias nas estradas rurais e construção de curvas de nível já são uma realidade. Recebemos também a confirmação da doação de 1 milhão e 140 mil mudas de árvores nativas que serão utilizadas no programa.

Contamos ainda com os benefícios financeiros aos produtores rurais. O produtor que ajudar a manter protegidas essas áreas de nascentes receberá um incentivo financeiro. São muitas melhorias para o meio ambiente e a população, e por isso despertou interesse da ONU para replicar em escala mundial.

O convite

Com um projeto bem montado e apresentado para vários atores que compõe a preocupação quanto ao clima, o convite enviado pela Organização das Nações Unidas não tardou a chegar. Quem recebeu foi a Secretaria do Meio Ambiente de Cascavel. Agora ficará a cargo do prefeito Paranhos representar a Capital do Oeste na cidade de Glasgow, na Escócia, no COP26, a Convenção das Nações Unidas para Mudanças Climáticas 2020.

“Dedicamo-nos muito desde o primeiro dia na formatação desse programa. O mais importante é que Cascavel será uma das seis cidades do mundo convidadas para o painel de discussão sobre cidades sustentáveis. É uma chance única de se colocar entre aqueles que estão fazendo a diferença para melhorar o clima e o meio ambiente no planeta”, lembra o Deputado Coronel Lee. “Estaremos à disposição de todos para a devida explanação deste grandioso trabalho. Algo assim tão importante não pode ser de um único município e essa apresentação à ONU servirá de modelo para quem quiser utilizá-lo”, finalizou.

Agora caberá ao prefeito Leonaldo Paranhos aceitar ou não o convite da ONU, para que Cascavel seja reconhecida mundialmente.

A conferência

A Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática de 2020, também conhecida como COP26, é a 26ª conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática. O evento será realizado em Glasgow, Escócia, no Reino Unido, de 9 a 19 de novembro de 2020, sob a presidência do governo do Reino Unido.  Esta conferência incorporará a 26ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), a 16ª reunião das partes para o Protocolo de Kyoto (CMP16) e a terceira reunião das partes para o Acordo de Paris. Esta será uma chance única de colocar Cascavel entre os players mundiais da conservação urbana da água e de cidades sustentáveis.

1 comentário

  1. Muito bom o projeto. Só é desanimador saber que o iap de Cascavel é totalmente descompromissado com o meio ambiente. Digo isso pois desde 2002 venho tentando desassorear um rio, de forma a restaurá-lo, e assim poder reconstruir sua mata ciliar. Obs: o rio assoreado faz parte do manancial de abastecimento de Cascavel. Mesmo com projeto ambiental pronto, baltmetria, georreferenciamento, anuência da sanepar, anuência do instituto das águas, e vários outros documentos, o iap de Cascavel não dá licença para execução da recuperação do rio. O iap é o único órgão de “proteção do meio ambiente” q não vê ganho ambiental em desassorear um rio e reconstruir sua mata ciliar, evitando assim a perda completa do rio. Lamentável.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: